terça-feira, 14 de julho de 2009

GP da Alemanha: A ascenção de Webber

Ainda agitada com a novela do fora-pista, a Fórmula 1 chega para o sempre "gelado" GP da Alemanha, desta vez disputado na histórica pista de Nürburgring. Lá, as instabilidades do tempo geralmente dão o tom dos treinos e às vezes da corrida também. Quem não se recorda do ocorrido em 2007, quando um verdadeiro "toró" atingiu a pista logo na volta de apresentação? Desta vez, a chuva não foi tão forte, mas ajudou a escrever um roteiro especial na vida de um piloto. A pole position conquistada no sábado já era um prenuncio de que a maré estava favorável para Mark Webber.
  • No grid de largada a sensação era de alívio, pois não havia previsão de chuva para o domingo. Webber tinha ao seu lado Rubens Barrichello, que logo na largada travou uma disputa dura com o autraliano, que deu um chega pra lá no piloto da Brawn;
  • A largada foi uma das mais disputadas dos últimos tempos com muitas disputas pelas primeiras posições. Hamilton conseguiu pular da 5ª para a ponta, mas perdeu o ponto de freada e na volta para a pista acabou com um pneu furado. Resultado? Última posição para o inglês;
  • Button também não teve muita sorte e acabou no meião, disputando posição com Massa e Raikkonen. Quem se deu muito bem foi Adrian Sutil, que conseguiu colocar sua Force India nas primeiras posições, à frente até mesmo da Ferrari;
  • Webber e Barrichello estavam em uma disputa acirrada pela ponta, revezando nas melhores voltas da prova, até que a direção de prova penalizou Webber pela trombada em Barrichello na largada. O australiano entrou nos pits para drive-through, mas Barrichello não pode tirar vantagem disso, já que enquanto o autraliano cumpria penalização, o brasileiro fez sua troca de pneus e voltou à pista encaixotado entre Massa e Vettel. Assim, o prejuízo de Webber pela penalização foi minimizado;
  • Enquanto isso, Button, o líder do campeonato, lutava por posições intermediárias na tentativa de manter a liderança. A esta altura, já era visível que as RBR e Barrichello tinham mais carro que ele e além disso, Massa aparecia com bom desempenho entre os primeiros.
  • Enqanto isso, na turma de trás, Piquet e Bourdais tentavam mostrar serviço para manterem seus empregos, o que parecia em vão. Alonso e Hamilton também amargavam o gosto de comer poeira alheia. Ao contrário de Kovalainen que finalmente perece mostrar serviço, seu e de sua McLaren.
  • A disputa pela liderança promtia emoção até as últimas voltas, mas a estratégia da Brawn de três paradas jogou por terra o sonho dos torcedores de uma corrida disutada até o final. A emoção ficou por conta do desempenho de Vettel e Massa, que lutaram muito para garantir suas posições no pódio;
  • Ao final, mais uma dobradinha da RBR qua já sinaliza para a Brawn que tem o melhor equipamento. Massa completou o pódio, seguido de Rosberg, Button, Barrichello, Alonso e Kovalainen. O campeonato agora está embolado. Button mantem a ponta com 68 pontos, 21 a mais que Sebastian Vettel o novo vice-líder. Webber e BArrichello aparecem logo em seguida, com apenas 3 pontos separando o 2º do 4º colocado no mundial.
Maretadas
  • Brawn e sua estratégia: Até quando Ross Brawn vai insistir na falida estratégia dos 3 pit stops? Está mais do que provado que é desvantajoso e não há ganho nenhum, pelo contrário, joga os pilotos atrás de carros mais lentos inultrapassaveis a corrida inteira. Perdeu a grande chance de vencer na Alemanha neste domingo e fazer Buttn ficar pelo menos entre os 3 primeiros. A vantagem da rquipe ainda é grande, mas a REd Bull vem aí, sempre fazendo 2 paradas que nem todo mundo.
  • Piquet: Fez excelente classificação, mas na corrida, no bololô de domingo, o brasileiro pareceu perdido. Tá certo que o carro é uma banheira com rodas, mas quando a cabeça está a prêmio, qualquer coisa é motivo. Seria essencial para ele ganhar um pontinho que fosse no domingo, mas não aconteceu. A hora do adeus à F1 se aproxima.
  • Barrichello: o que o levou a pensar que depois de um início estonteante de Button, Brawn ainda daria um chance a ele de vencer? A relação dos dois na Ferrari era a mesma, BArrichello de escudeiro, fazendo tudo o que Brawn queria, hoje a situação é quase a mesma em local diferente. Fora que, não adianta reclamar de estratégia depois da corrida. A conversa tem que ser antes... ou Barrichello entra no cockpit às cegas, sem saber o que farão com SUA corrida, no SEU carro?? É incrível como o piloto mais "vintage" da categoria ainda precisa amadurecer e assumir seu papel dentro da equipe.
Pontos Positivos
  • Felipe Massa: deu para ver que, apesar de não ter um carro "na mão", conseguiu administrar o desempenho de sua Ferrari e lutou muito na pista para manter suas posições. O caso de Felipe no GP da Alemanha é ilustrado pela frase: "A defesa é o melhor ataque". Sem erros conseguiu um bom resultado, seu primeiro pódio em 2009.
  • Nico Rosberg: Deu uma desencantada. Rosberg sempre apareceu brilhante nos treinos e na corrida padecia com a falta de desempenho da sua Williams. Desta vez, o piloto alemão conseguiu superar as dificuldades e terminar a corrida bem colocado, na 4ª posição.
  • Red Bull: já figura como o melhor carro da temporada. Sem KERS, sem difusor especial, qual seria a vantagem da equipe de Milton Keynes? A aerodinâmica! Mesmo com as limitaões de regulamento em relação aos aparatos de aumento de eficiência aerodinâmica, o carro cujo projeto é assinado por Adrian Neway, o mago da aero, parece adaptar-se às diversas pistas sem sentir tantas dificuldades como as outras equipes. Prova de que nada supera um carro bem desenhado.
Troféu Cata-tatu e roda-bahiana: Adrian Sutil.
"Esse menino tá de brincadeira, vai acabar alguém passando a mão..." Aproveitamos o refrão da famigerada música de beira de praia para ilustrar a vida desse menino em Nurburgring. Fez um super treino sábado, fazia uma excelente corrida domingo até que na volta do pit stop foi dar uma passada de mão no Raikkonen. Não ganhou o troféu por ter estragado a Ferrari do finlandês, que saiu da prova voltas depois com o motor estourado. Mas acabou com SUA prova e as possibilidades de pontuação. Já é tão difícil o carro da Force India andar direito, no dia que tá bom, ele vai lá e estraga... Are Baba, Bahuan Kiliê! Ninguém merece!

Prêmio F1-V8: Mark Webber
Poderia não sair para ele, pela atitude na largada. Mas esse negócio da primeira vitória sempre nos comove. Deve ser ruim ter cento e tantas corridas no curículo e nada de ganhar. Depois de um tempo, deve-se começar a duvidar da propria capacidade. Mas a primeira vez de Webber chegou. Fez uma corrida com bravura, sabendo que cada volta seria importante para garantir a ponta. E ainda soube tratar bem o grande carro que teve nas mãos. Ponto pra ele!

Perguntas instigantes: A Red Bull pode ameaçar o título de Button?

3 comentários:

Blog F1 Trulli disse...

Eu fico muito feliz por Webber! Sempre achei ele rápido e muito bom, agora está tendo a oportunidade de mostrar isso!
respondendo a pergunta
se ñ houver problemas com Button, já é campeão!MAS torço por um abandono de Button (quebra ou batiada), aí creio q o campeonato vai ficar muito + interessante, alem do + Button teria q conviver c/ uma pressão e iriamos ver como ele reagiria

Abração

Ron Groo disse...

Webber parece elevador de prédio velho... Tem acensão muito lenta hehehehe....

A Red Bull tem de provar em provas com calor que melhorou mesmo. A hungria é o lugar pra isto.

Raquel Thomaz disse...

Olá meninas, tudo bem?

Estou escrevendo para avisar que o SpeedBlog (www.speedblog.com.br) voltou ao ar!! Este ano, ele está sendo atualizado pelo jornalista Mair Pena Neto e o conteúdo está bem interessante, porque ele acompanhou a F-1 durante a década de 80, cobrindo o circuito todo pelo JB e pela Agência Estado durante 3 anos... Tem bastante coisa bacana!! Deem uma olhada!!

Acredito que vocês devam se lembrar da edição do ano passado com a Estela Craveiro, pois ela deixou o link pro blog de vocês.. Se vocês puderem, além de visitar, também colocar um link pro SpeedBlog, nós agradecemos!! O de vocês continua por lá...

Obrigada pela atenção! beijos.