segunda-feira, 20 de abril de 2009

GP da China: A dobradinha da Red Bull!

A temporada de 2009 não está sendo fácil. Além das dificuldades de adaptação às novas regras, os pilotos têm lutado com as inconstâncias climáticas. E na China não foi diferente. Mais uma vez a chuva deu as caras. Nada comparado ao dilúvio da Malásia, para alegria geral, mas a chuva não deu trégua.
O grid de largada já trazia uma surpresa. Os carros da Red Bull superaram as super-Brawn de Button e Barrichello, acompanhadas da Renault de Fernando Alonso, que conseguiu a proeza de classificar seu carro na 1ª fila. Mas como já parece tradição, dia de pole de Vettel é dia de chuva. Então, domingo, a chuva apareceu, forte e implacável, condenando os pilotos a mais uma corrida debaixo d’água.
  • Com a pista muito encharcada, a largada foi dada com Safety Car e todos os carros calçados com pneus para chuva forte. Mesmo assim, a condição de visibilidade era muito baixa e vários carros passearam fora da pista após aquaplanarem;
  • O SC saiu da pista na volta 8, mesmo momento em que Fernando Alonso parou para o reabastecimento. Isso tirou o espanhol da luta pelas primeiras posições da corrida. Outro que se destacava era Hamilton, ultrapassando muita gente, porém, ainda pecando pelo excesso e andando a maior parte do tempo fora da pista;
  • 10 voltas mais tarde, o SC voltou à pista, após a “montada” de Kubica em Trulli. Enquanto isso, Vettel liderava sem problemas, mesmo um encontrão com Buemi pela falta de visibilidade não teve maiores conseqüências;
  • Na frente a maior disputa era entre Weber e Button, sendo que o australiano levou a melhor garantindo a 2ª posição. Barrichello e Kovalainen duelaram até a bandeirada e terminaram em 4º e 5º respectivamente. Hamilton, Glock e Buemi completaram os pilotos que pontuaram. Piquet e Massa, mais uma vez, não completaram a corrida.
Marretadas:
  • Ferrari: ainda não marcou nem um ponto em 2009. Massa e Raikkonen estão penando com a falta de aderência e também com os problemas constantes de seus carros. Um verdadeiro apagão, hoje a Ferrari mal consegue andar no pelotão intermediário;
  • Kubica: inferno astral? Pode ser. Robert está amargando a sua fase mais difícil na F1. Obviamente, ninguém duvida de seu talento e capacidade, mas a fase a sua fase negra aliado ao carro fraco da BMW em 2009 tem deixado as coisas difíceis para o polonês, que neste domingo até “montou” no carro de Trulli... esperamos que a má fase passe logo logo!
  • Piquet: novamente tem um início de ano fraco, cometendo muitos erros e tem mostrado muitas dificuldades com o novo carro e as novas regras. Se Briatore perder a paciência com ele, pode ficar a pé.
Pontos positivos:
  • Buemi: nunca colocamos muita fé nele, pois sua carreira até a F1 era bastante discreta. Mas nessas primeiras corridas tem mostrado habilidade e não cometeu erros graves, mesmo com todas as dificuldades das primeiras etapas.
  • Vettel: de promessa virou realidade. Começou a construir sua vitória na classificação, quando voou baixo e deixou a Brawn a ver navios. Na corrida, enfrentou bravamente a pista molhada, não cometeu nenhum erro e assim como fez no chuvoso GP da Itália do ano passado, venceu de ponta a ponta.
  • Webber: soube aproveitar bem a estratégia da equipe de largar leve e na frente da Brawn. Fez excelente corrida na chuva, ultrapassando Button e mantendo-se à frente dele sem sair da pista ou fazer bobagens. Pódio merecido.
Troféu Roda Baiana: Nakajima e Bourdais
São responsáveis por um novo desenho do circuito de Xangai, que incluía caixas de brita e pistas auxiliares. Rodaram, rodaram e rodaram mais um pouco. Para Nakajima, tudo normal, seu emprego na Williams está garantido. Já Bourdais, que não tem pai famoso, pode ser a hora de cair fora. Bruno Senna está se oferecendo todo para ocupar seu lugar.

Prêmio F1-V8: Red Bull Racing
É sempre bom ver uma nova equipe vencendo na Fórmula 1. E chegou o dia da Red Bull. Depois de ser ultrapassada pela “filial” Toro Rosso, que faturou o GP da Itália de 2008, chegou a hora da matriz vencer. Também pelas mãos de Sebastian Vettel, também em uma corrida em pista molhada. Mas essa vitória da Red Bull é muito Significativa. Adotou a estratégia correta ao colocar seus carros mais leves para a classificação, venceu a Brawn e as outras sem difusor especial e sem KERS. Mas um carro desenhado por um gênio da aerodinâmica automobilística e pilotado por um gênio precoce das pistas merece seu dia de glória.

Pergunta instigante: A Brawn encontrou uma adversária à altura (Red Bull)???

4 comentários:

F-1 A.L.C. disse...

pessoal acho que tá faltando o prêmio caça tatú, que vai pra Kubica. o narigão foi procurar o bicho no difussor da Toyota

Ron Groo disse...

Foi uma corrida como nunca tinhamos visto na China.
Vettel é um dos melhores. Sabe disto e se o carro render em pista seca vai provar.

Respondendo.
Não, ainda não encontrou adversário a altura. Mas algo me diz que quando o circo desembarcar na Europa velha de guerra, o bicho vai pegar.

Ylan Marcel disse...

O Kubica está irreconhecível. Até o Heidfeld já subiu no pódio!

marianacarioni disse...

Boa tarde!
Sou a gerente de negócios do site Bella da Semana - www.belladasemana.com.br - e gostaria de fazer uma proposta de parceria de divulgação.
Aguardo seu contato.
obrigada,
Mariana