sexta-feira, 4 de junho de 2010

Machismo no globoesporte.com

Vamos interromper um pouquinho o nosso assunto favorito, para abrir um espaço para a minha revolta. Estava eu no meu twitter quando vi a indignação de várias meninas sobre uma matéria publicada no site globoesporte.com. Tratava-se de um guia de COMPORTAMENTO para mulheres na Copa feito pela jornalista (?) Roberta Setimi. O seu conteúdo é totalmente revoltante, eu diria até, nojento. (veja o guia aqui).

Nele estão descritos não a lista dos jogadores mais belos, ou qualquer outro dado relevante para o torneio como horário dos jogos, divisão dos grupos, notícias sobre o estado físico dos jogadores da seleção brasileira e de outras seleções. Como o próprio nome diz, é um guia para o COMPORTAMENTO da mulher durante os jogos. Lá estão descritos absurdos como "se você tiver a impressão de que existem mais 'homenzinhos' de uma cor que de outra provavelmente este time estará jogando melhor" e também essa pérola aqui sobre impedimentos "(...) Uma técnica nesse caso é concordar com o pai, o namorado ou o marido." A facada sobre o comportamento feminino vem no finazinho do guia "Reclame bastante do juiz, faz parte. Mas não demais da conta. Menina é mais contida (ou devia ser)." 

Fico imaginando de que buraco provinciano saiu esta tal de Roberta Setimi. Como será que ela foi educada? Pelo visto, não foi alfabetizada apenas para ler histórias para os filhos e receitas de bolo para encher a pança do marido tendo em vista que trabalha em um site do porte do Globo.com. Na minha opinião é um absurdo que um jornalista de um site importante sobre esportes tenha esta visão das brasileiras que acompanham não só o futebol, mas também o automobilismo, o vôlei, o basquete e tantos outros esportes! Neste pequeno guia vi estampado uma infinidade de preconceitos e visões estereotipadas da mulher, um absurdo para os tempos de hoje. Inaceitável também é a atitude de quem deixou um lixo desses ser publicado. Um guia COMPORTAMENTAL para a mulher do século XXI dizendo o que devemos fazer, falar, comentar e principalmente que devemos PENSAR seguindo a cabeça dos cavalheiros ao nosso redor é uma ofensa gravíssima. Não aceito, não fico calada e acho que todas deveriam fazer o mesmo!

Não podemos ficar caladas (os) diante de alguém que quer passar para frente a idéia de que as mulheres jamais entederão de futebol (um pecado, afinal somos ou não a PÁTRIA de chuteiras, incluindo homens e mulheres!) e também que considera que as tarefas mais importantes das mulheres são "falar ao telefone com a amiga e assistir à novela"? O pior de tudo é que foi escrito por uma mulher, o que comprova em parte a minha teoria de que boa parte do sexismo que se tem por aí é perpetuado pelas próprias mulheres. Só digo uma coisa à senhora Roberta Setimi: Nós não somos as princesonas lobotomizadas que ela pensa que somos. Nossa realidade é bem diferente. Somos engenheiras, designers, nutricionistas, administradoras, arquitetas, fisioterapeutas, advogadas, psicólogas. Somos até pilotas! Ganhamos nosso dinheiro, trabalhamos e vamos parar tudo para assistir aos jogos da Copa, tomando uma cerveja gelada, tocando vuvuzelas, xingando os árbitros, discutindo os jogos com nossos pais, namorados, amigos de trabalho, mães, sogras irmãs e amigas... Somos muito mais e muito melhores do que você e sua visão chauvinista e provinciana de mundo pensam...

15 comentários:

Octeto Racing Team disse...

GENIALLLLLL!!!!!! Não preciso mais acrescentar... GENIAL!!!!!!!

Qto li no Globoesporte me senti ofendida! Um completo absurdo! Um preconceito nojentoooo!!!

Parabéns pelas palavras meninas!!!!!!!

Estou de acordoooooo!!!

Bjinhos, Tati

Octeto Racing Team disse...

* Quando...

Vanessinha disse...

Vc falou tudo e mais um pouco, e está mais do que certa, venho de uma familia grande onde ate minha avó para de fazer tudo pra assistir um jogo de futebol, seja ele copa do mundo, liga dos campeões ou campeonato brasileiro serie A e B e como minha avó de 70 anos mesm fala eu sou brasileira amo futebol e assim todas as mulheres de minha familia, quando eu lí seu post ela veio na minha mente logo, isso quer dizer que futebol nao escolhe raça, sexo, idade nadaaaaaa futebol eh um sentimento e seja homem ou mulher todos nós somos capazes.
Lamento essa triste reportagem da globo
e um VIVA a todas as mulheres que como eu e a minhas amigas, tias, primas e minha avó que AMAM futebol, automobilismo (go alonsoooo) entre outros tantos esportes estamos aqui pra defender nossos direitos.

Octeto Racing Team disse...

Meninas, estou com vcs! depois passem lá no Octeto!!hehe

Bjinhos, Tati

Octeto Racing Team disse...

Estou batendo palmas de pé para este post meninas! Não preciso acrescentar mais nada!!!!

bjs, Ludy

Equipe disse...

Bato palmas para esse post. É um absurdo que pessoas como essa corroborem com essa cultura machista que ainda existe nesse país. Afinal de contas, modéstia a parte, eu posso dizer que entendo muito mais de futebol, fórmula 1 e muitos outros esportes que grande parte dos meus amigos HOMENS.

Ron Groo disse...

Os profissionais da globo andam muito engraçadinhos, após o advento do irmão do Oscar todos se acham no direito de fazer gracinhas, vide um tal de Thiago alguma coisa.
As vezes erram e pegam pesado com alguma coisa.

Ai neste caso em particular foram apenas idiotas, além de sem graça é preconceituoso.
Aposto que quem escreveu as perolas deve tomar um coro tático da esposa/mãe/namorada no assunto.

Marcelonso disse...

Meninas,

Sem dúvida alguma,profundamente lamentável tal postura desse pessoal que concorda com reportagens deste teor.
Faz muito tempo que a mulher domina esse meio e com muita propriedade diga-se!

abraços

Ricardo Aiolfi disse...

""""""""""Reportagem""""""""""""" tosca do Globo Esporte.


Que merda de jornalista para escrever um lixo desse.

Parabéns pelo texto! Tem que reclamar mesmo contra esse povo que ajuda a perpetuar preconceitos sem noção.

GiglioF1 disse...

Meninas,

Parabéns!!...foi algo muito infeliz
e merece criticas.

E o incível é que não passa por nenhum filtro!!

Abraço!!

Fernando Kesnault disse...

Ratifico as suas palavras um texto infeliz e mais infeliz ainda e passível de indenização por quem se sentir ofendido deixar publicar uma porcaria destas.

Ana Campos disse...

Achei ótima!!! Vou utilizar a matéria do globoesporte em sala de aula para discutir preconceito e este post como um contraponto...
Obrigada

lynwilliams disse...

Eu fui atrás da moça, afinal no site do Globoesporte não há links de contato. Eis o blog dela: http://betasetimi.blogspot.com/2010/06/passadinha-rapida.html

Direto para o post onde els define seu trabalho como uma brincadeirinha bem-humorada e irônica.

Eu não saco de futebol. Vejo os jogos acompanhando meu marido. não tenho nada contra as garotas que continuam alheias ao futebol mesmo em ano de copa. O que me incomoda é a atitude enfantil, quase debilóide, da torcedora retratada pelo texto. Ops, infantil, não, que nem minha filha de 9 anos diz que a Africa é um lugar legal com bichinhos fofinhos, já passou dessa fase tatibitati há tempos.

Comentem lá, moças. Se ela tiver a curiosidade de acessar o F1-V8, o octeto, o guardrail e etc (o meu, hehehe) vai ficar sem graça :D

lynwilliams disse...

"enfantil" foi culpa da arenalina! O.o

Blog F1-V8 disse...

Obrigada pelos comentários! Fiquei feliz com as opiniões de todos!