quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Em 2010...

Pronto, chegou o ano novo. Ninguém suportava mais o jejum de corridas depois daquele GP chatinho de Abu Dabi (que eu não acompanhei, pois nesse horário estava voltando da França). Vamos concordar... quem não tem depressão pós-temporada de Fórmula 1? Olha lá, se não tiver é porque não é fã de verdade... Aquelas notícias sem atualização nos sites especializados, os blogs em ritmo um pouco mais lento, as especulações (algumas totalmente sem pé nem cabeça), o muda-muda de regras...
Mas agora as coisas começam a se delinear. Depois do assombro causado pelos difusores especiais da Brown - que chegou aterrorizando o circo da F1, colocando as grandes para comer poeira e no final fez de Jenson Button o campeão de 2009 - agora é a hora de nos atermos às novidades, especulações para 2010, que é o que nos resta até a largada do GP do Bahrein.
Agora, nos resta formular novas perguntas instigantes:
Como o fim do reabastecimento influenciará nas estratégias de corrida?
A nova pontuação dinamizará o campeonato?
Como Fernando Alonso se adaptará à Ferrari?
Como será o desempenho de Michael Schumacher em seu retorno?
Como vai se comportar a Mercedes (ex-Brawn)?
Como Ferrari e McLaren administrarão os egos de seus pilotos? (Massa x Alonso e Button x Hamilton)?
As equipes estreantes conseguirão sobreviver à temporada?
Senna e di Grassi conseguirão fazer boas corridas?

Que venha 2010!!!

Acompanhem o F1-V8 também no twitter: @blogf1v8 ...

Até mais!!

12 comentários:

Marcelonso disse...

Ola Meninas,

Esse ano promete trazer competitividade para a categoria,nossa torcida é para que realmente aconteça.


abraço

MARAVILHOSA! disse...

Eeeeee Fê!!!
Que bom que retomou! Isso ai!!
Super bjoo

Ron Groo disse...

De Paris?
Que chique hein?
Sejam vem vindas.

F-1 A.L.C. disse...

oh, coisa boooa! PAris, é bom. imagino que não foi só a trabalhar, ne?

2010 vai ser um ano fantástico para a F1, como faz muitas décadas não se vé

bemvindas de volta, e espero o seguinte post

Leandro disse...

9 - Di Grassi leva muita vantagem sobre B. Senna, por ter uma grande experiência de kart, haver se mostrado sempre altamente competitivo nas corridas de acesso e por, além de haver participado do Programa de Desenvolvimento de Pilotos da Renault F-1, desempenhado a função de piloto de testes para o time francês, o que lhe dá um conhecimento incomparável a respeito do contexto no qual está se inserindo. Senna, por sua vez, carece do 'background' que é provido pela passagem no kart, o que pesou em sua passagem nas categorias de formação, e mesmo seu sobrenome famoso não se reflete na captação de patrocínios consideráveis (Adrian Campos que o diga!). Até mesmo uma parcela dos fãs radicais de seu falecido tio percebe que Bruno não foi um piloto capaz de haver conseguido uma seqüência de performances empolgantes na F-3 inglesa e na Gp2, onde ele deveria haver permanecido mais uma temporada, além do que sua equipe sequer carro pronto tem, uma abissal desvantagem a qual possui a Virgin de Di Grassi, mesmo que esta última tenha realizado algo mais próximo de um 'shake-down' em Jerez do que um treino propriamente dito. Na teoria, Lucas Di Grassi inicia 2010 muito, muito mais favorecido que B. Senna.

Leandro disse...

8 - das equipes estreantes, somente Lotus (apoiada pelo governo e grandes empresas da Malásia) e a Virgin (propriedade de Sr Richard Branson) irão alem de 2010; USF-1 e Campos deverão ter carros perigosamente lentos, o que poderá lhes custar a saída da competição antes mesmo do final da temporada, falta-lhes know-how e seriedade próprias à categoria;

Leandro disse...

7 - já na McLaren, a coisa deverá ser mais 'solta' entre Button e Hamilton, pois os patrocinadores do time inglês 'abriram a mão' para ter os dois últimos campeões mundiais debaixo do mesmo teto, e Lewis demonstrou, em algumas ocasiões na pista, uma certa instabilidade emocional não verificada em Jenson, que está desde 2000 na F-1 e fará sua experiência pesar em eventuais confrontos contra seu companheiro de time;

Leandro disse...

6 - para mim 2010 é o início da 'era Alonso' na Ferrari, e com os chefes da empresa apostando alto no espanhol, está claro que Massa será um 'contendor menos importante' dentro do contexto do time; ao meu ver, se depois das quatro primeiras corridas Alonso estiver a frente do brasileiro na tabela, não será permitido a Massa qualquer tentativa de superar o espanhol. Certamente será o último ano do paulista na Scuderia, que prepara o italiano Luca Filipi para ser companheiro de 'El Nuevo Rey' em 2011, até porque faz tempo que a Ferrari não conta com um piloto italiano competitivo no time, além do apelo que isso certamente terá entre os 'tifosi';

Leandro disse...

5 - creio que a Mercedes (ex-Brawn) disputará, nesse primeiro período asiático, o posto de equipe dominante com Ferrari e Red. Bull, até porque a McLaren vem apresentando alguns problemas em seu equipamento. Sem dúvida alguma, seu trunfo é o retorno da parceria Schumacher-Brawn, da qual sabemos do que é capaz, e que tende a ser potencializada agora que o time é oficial da Mercedes-Benz, que nunca entra somente para fazer número;

Leandro disse...

4 - eu acredito que Michael Schumacher continuará a ser competitivo, até por estar na melhor equipe de 2009, mas não imediatamente (nas quatro primeiras provas), pois três anos fora das competições possivelmente pesarão um pouco em seu desempenho. Na pior das hipóteses, o alemão termina em terceiro lugar nos Gps do Barein, Austrália, Malásia e China;

Leandro disse...

3 - não acho que será difícil a adaptação de Alonso à Ferrari, mesmo ele reclamando de dores nas costas como conseqüência do aumento de peso e tamanho dos carros, afinal foi contratado à peso de ouro pela equipe italiana, visado a retomada da hegemonia na F-1, e sim, o espanhol é o primeiro piloto da Scuderia;

Leandro disse...

1 - com o fim do reabastecimento, em teoria as corridas deverão se decidir mais na pista, além do que os engenheiros serão decisivos no que toca ao cálculo do consumo de combustível (olha o fantasma da pane seca aí!), e um segundo a mais perdido no pit-lane em uma troca de pneus malfeita será ainda mais prejudicial do que em 2009;

2 - teoricamente o novo esquema de pontuação deverá obrigar os pilotos a lutar por posições, de modo a acabar com um certo 'conformismo' que era gerado pelo esquema anterior;