segunda-feira, 7 de julho de 2008

GP da Inglaterra - O dilúvio em Silverstone


Todo mundo sabe que não existe tempo firme na Inglaterra. E desde a semana passada, muitos blogs da blogosfera já previam: vai chover durante o GP da Inglaterra. A probabilidade de chuva aumentava diariamente. E hoje ela se concretizou. O céu desabou sobre Silverstone, encharcando a pista e praticamente garantindo que a corrida de hoje seria das melhores.

Todos ainda estavam um pouco na "ressaca" da pole-surpresa de Kovalainen. Alguns duvidavam que Kovalainen e Webber segurassem suas posições na primeira fila por muito tempo. A verdade é que, com uma pista tão molhada e dois pilotos improváveis na primeira fila, tudo poderia acontecer...
  • Na largada às cegas devido o intenso spray levantado pelos carros, viu-se um Hamilton que pulou da 4ª para a 2º posição antes da primeira curva e passou a duelar de maneira intensa com Kovalainen. Webber e Raikkonen seguiam atrás, entretanto o piloto australiano estranhou a água na pista e rodou. Hamilton ultrapassou Kovalainen na 5ª volta;

  • Massa foi uma das vítmas precoces da chuva. Logo na 1ª volta o brasileiro rodou na curva Farm e saiu da pista, iniciando seu calvário pela pista inglesa. Coulthard e Vettel saíram na Priory, mas não conseguiram retornar à pista, abandonando a prova;

  • Na 10ª volta Raikkonen ultrapassou Kovalainen e assumiu a 2ª posição, reduzindo a diferença para o líder Hamilton até a entrada para os boxes. No primeiro pit stop erro grosseiro da Ferrari: mantiveram os pneus de Raikkonen, já um pouco desgastados, repetindo o procedimento com Massa. No retorno à pista, os pilotos da escuderia italiana praticamente não conseguiam correr. Dessa forma, Raikkonen perdeu a vice-liderança da corrida para Heidfeld, que realizou uma bela manobra ultrapassando 2 carros de uma vez só;

  • Quando a chuva parecia dar uma trégua, ela voltou com força total na volta 36, pegando muita gente desprevenida e proporcionando um verdadeiro show de rodadas. Hamilton, Raikkonen, Kovalainen, Kubica e Glock aquaplanaram diversas vezes. Piquet - que estava andando bem e ocupava a 4ª colocação - também não resistiu ao aguaceiro, rodou e abandonou, perdendo a chance de marcar mais pontos;

  • A esta altura quem se deu bem foi a Honda e Barrichello, que apostaram nos pneus para chuva forte e voltaram à pista com tudo. O brasileiro chegou a andar 17s abaixo do melhor tempo dos outros pilotos na pista. Só não chegou em segundo porque teve que retornar aos pits nas voltas finais;

  • Assim, Hamilton precisou apenas tomar cuidado para chegar 40s à frente de Nick Heidfeld, o 2º colocado. Barrichello descolou um suado pódio na terceira posição. Raikkonen ultrapassou Alonso e Kovalainen para garantir a 4ª colocação. Kovalainen, Alonso Trulli e Nakajima completaram os "sortudos" que pontuaram hoje;

  • Com o abandono de Kubica, o último lugar de Massa, a vitória de Hamilton e os pontinhos garimpados por Raikkonen no final, o campeonato está empatado com Hamilton, Massa e Raikkonen na liderança com 48 pontos. Kubica vem logo atrás com 46. Esta temporada promete cada vez mais...

Pontos positivos:

  • Kovalainen: foi rápido o fim de semana inteiro e ontem fez um temporal na pole, deixando Hamilton e Ferraris a ver navios. Hoje padeceu com a chuva, rodou, mas lutou e conseguiu pontuar. Se o tempo estivesse seco, poderia ter vencido sua primeira corrida na F1;

  • Heidfeld: pilotou de forma sábia e madura, conseguindo tirar o melhor de seu BMW e demosntrando pouco sofrimento com a chuva. Fez belas ultrapasssagens e chegou a mais um pódio. Só precisa exorcisar o Heidfeld apático e sem graça que aparece em algumas corridas e manter o de hoje se quiser vencer;

  • Hamilton: Nas últimas semandas ele foi chamado de afoito, imaturo, trapalhão, barbeiro, pão-duro e brocha. Chegou à Inglaterra com o peso do mundo nas costas e quando já estava virando piada geral acabou fazendo uma grande corrida, demonstrando habilidade, força e determinação. Como resultado conquistou uma vitória brilhante e incontestável em casa, fazendo as pazes com os fãs e a imprensa (pelo menos por enquanto).

Marretadas:

  • Ferrari: Erros, erros e mais erros. A equipe é a melhor, tem dois pilotos fantásticos, os melhores engenheiros, uma estrutura invejável. Mas está faltando organização, pessoas que fiquem de olho nos pilotos e nos seus carros, que não bolem essas estratégias engessadas que não evoluem com a corrida. Fala sério, qual é o problema de parafusar UM prisioneiro numa roda ou de verificar as condições da pista antes do pit-stop?

  • Stefano Domenicali: é o tendão de Aquiles da Ferrari. Não tem a moral de um Ross Brawn, nem o poder organizacional de um Jean Todt muito menos o carisma de Flavio Briatore e nem a esperteza de Ron Dennis. A Ferrari parece seguir sem um cabeça, um líder. Domenicalli é aquele cara típico "nerds", que sabe tudo, mas na prática tem pouco peito para enfrentar as situações, pouca velocidade de decisão e nenhum carisma para agregar pessoal. Se fosse Lucca de Montezemolo mandava ele de volta para o escritório e arranjava outro para ficar na mureta...

  • Bernie Ecclestone: mais uma vez seus arroubos or novidades apareceram mais que tudo. Desta vez o alvo foi Silverstone. Que dizem, cederá lugar a um turbinado Donington Park, que vai ganhar pista, arquibancadas, estacionamento, paddock, hotéis e auto-estradas novos até 2010. Só resta saber se vão matar o traçado original de Donington para mais um daqueles estacionamentos de supermercado do Tilke. Parece que a F1 terá de se despedir de seu berço ano que vem. Francamente...

Prêmio roda bahiana: 19 pilotos da F1

A LIESA (Liga das Escolas de Samba) está em polvorosa. Tenta a qualquer custo entrar em contato com Bernie Ecclestone. O motivo? Negociar a participação de todos os pilotos que largaram hoje (exceto Barrichello) nos desfiles das escolas de samba do ano que vem. Segundo a Liga, a participação deles não vai atrapalhar os trabalhos na F1, já que a próxima temporada vai começar no fim de março. Hoje sobraram rodadas. Se fosse na Sapucaí o espetáculo da ala das bahianas estaria completo. Os pilotos devem estar morrendo de saudade de seu melhor amiguinho que se foi no fim do ano passado: o controle de tração...

Prêmio cata-lebre: Felipe Massa

Tatu não é chegado em água. Por isso é que na terra da Rainha Elizabeth não tem o bichinho. Mas não tem problema. Felipe Massa achou lebre em Silverstone e resolveu catar todas, uma delas em frente às câmeras em uma das suas inúmeras rodadas. Líder não pode cometer tantos erros como Felipe fez hoje. Parece praga: assumiu a liderança, faz bobagem na corrida seguinte. Mas nem tudo está perdido. Agora tem mais 2 para acompanhá-lo na liderança e quem sabe, dividir este prêmio na Alemanha...

Troféu F1-V8: Rubens Barrichello

Fez uma apresentação de mestre hoje. Certamente quando viu o dia amanhecer chuvoso em Silverstone soube que tinha chances de chegar aos pontos. Já na primeira volta, quando todos escorregavam no spray, Barrichello ultrapassou 9 carros e pulou de 16º para 6ª posição. Quando colocou pneus de chuva, massacrou os tempos dos outros pilotos, girando 17s abaixo do melhor na pista. Isto tudo pilotando uma Honda, que apresentava muitas dificuldades nos treinos de sexta e sábado. Reafirma a lenda sobre seu desempenho na chuva e exorcisa algumas suspeitas de aposentadoria.

Perguntas instigantes:

Metade da temporada, quatro pilotos com chances no páreo pelo título. Algum deles irá se destacar daqui para frente ou chegaremos a uma incrível decisão quádrupla em Interlagos?

9 comentários:

GiglioF1 disse...

Meninas!!!

Como sempre boa análise e bem humorada!!

Mas o tema de falta de cerebro na Ferrari é algo que logo vai vir a tona...Esta nova administracao é muito ruim desestabilizando seus pilotos...
Massa ficou devendo muito...

Abraco!!

Marcelonso disse...

Meninas,


Vcs como de costume,colocam qq marmanjo no bolso com uma excelente análise da corrida,além de um senso de humor ímpar.
Agora vamos começar a deflagar a campanha
FORA Stefano Domenicali,FORA....

F-1 A.L.C. disse...

depois da corrida e em conerencia de prensa, a lebre declarou que não se sentia ameacada por Felipe Massa, mais que saiu porque acho que poderia ajuudar a ferrari em boxes.
ao respeito do que fala o giglio, o desempenho da ferrari deve ser re-evaluado, em anos anteriores a estategia era magistral e o time de pit-stop, perfeito

não da pra continuar nesse ritmo.

Ron Groo disse...

Era lebre? Achei que era uma paca... e dizem que o Massa caçou tanto o bichinho pelo autodromo que teve uma hora que o bichinho resolveu ficar no meio da pista. Afinal aquele era o unico lugar onde o Massa não passava...

F-1 A.L.C. disse...

muiot boa essa bo groo...

com certeza que a paca-lebre fez a descissão certa. e por isso que esta sendo contratada pela ferrari

Adalberto Althoff Jr. disse...

ótimo post!

decisão quádrupla? nossa, seria um sonho! e possível!

Esteban disse...

Para nosotros brasileño Massa es un gran fracazado.

Formula uno es para quen tienne capacidad, No es para brazuca.



Un saludo

Blog F1-V8 disse...

Obrigada por todos os comentários (e elogios!!)!

Realmente, temos que iniciar a campanha "Fora Domenicalli!" Chega de trapalhadas!!! A Ferrari pode perder o título com essas patacoadas!

F1 ALC - A paca-lebre poderia ir para o lugar do Domenicalli! Pelo menos sabe tudo do tempo na Inglaterra, sabe como são os bichos...

Sobre o Massa, foi uma corrida para esquecer, campeão não pode correr assim, mas dizer que ele é um lixo, ou que F1 não é para brazucas é exagero... Poxa Esteban, pega leve!! ehahehaeha
Así me pongo a llorar!!!jejejeje

Tati disse...

Gente imagina uma decisão quádrupla em Interlagos????
Caraca ... emoção pouca é bobagem hien??
hehehe

Bjinhos do Octeto !!

Tati