domingo, 28 de setembro de 2008

GP de Cingapura - Alonso, o Rei da Noite

Noite, luzes, gente por todos os lados. O que parece o cenário de uma festa de arromba era na verdade a 800ª corrida de Fórmula 1. E o prognóstico parecia certo. A pista estava seca e em um circuito tão travado, as chances de ultrapassagens eram mínimas. Todos já se contentavam com uma procissão da F1 nas ruas de Cingapura. Felipe Massa, na pole position era o grande favorito para faturar o primeiro grande prêmio noturno. Mas, como já virou moda em 2008, as coisas não foram bem assim:
  • Apesar dos temores de um acidente na primeira curva, a largada foi limpa. Massa e Hamilton defendeam suas posições e logo abriram vantagem em relação a Raikkonen. No pelotão da reta guarda tudo permanecia em paz, sem catadas de tatus e afins;
  • Nas primeiras voltas, alguns defeitos da pista começaram a aperecer: ondulações, zebras muito altas e sujeira, muita sujeira. Por outro lado o efeito visual da pista iluminada pulsando entre os prédios na noite de Cingapura é de encher os olhos de qualquer torcedor.
  • Logo nas primeiras voltas, Rosberg e Alonso "criaram" um ponto de ultrapassagem na curva 7, onde fizeram lindas manobras para superar Trulli. Lá na frente, Massa lidera com folga. Já Hamilton, que parecia inalcançável, começava a ser seriamente pressionado por Kimi RAikkonen, que vinha em um ritmo alucinante.
  • Na volta 15, Nelson Piquet bate forte no muro, obrigando a entrada do Safety Car. Logo, Rosberg e Kubica aproveitam para fazer seu primeiro pit stop. Entretanto, os pits foram abertos apenas na volta seguinte. Posteriormente foram punidos com um stop and go cada;
  • Com os pits aberto, é a vez da parada dos líderes. Massa e Hamilton rumam para os boxes na mesma volta. A Ferrari erra de forma desastrosa, ao soltar Massa antes do fim do abastecimento. Isso prejudicou tanto Massa quanto Raikkonen, que vinha logo atrás e não tinha injetor de combustível. O brasileiro teve que esperar minutos até que os mecânicos retirassem a mangueira de reabastecimento de seu carro;
  • Na volta à pista, depois da situação de pits regularizada, Fernando Alonso apareceu de forma surpreendente na ponta. Rosberg, mesmo após a punição figura na segunda posição. Hamilton voltou em 8º. O prejuizo ficou por conta da Ferrari. Raikkonen voltou à pista na antepenúltima posição. Já Felipe Massa amargava a última posição, levando, ainda por cima, uma penalização pelo ocorrido nos pits;
  • Enquanto isso, Alonso abria na liderança e Hamilton garimpava ponto a ponto, beneficiando-se de paradas dos adversários para alcançar a terceira posição, de onde não saiu mais até a bandeirada. Nico Rosberg segurou sua segunda posição nas últimas voltas. Enquanto isso, Raikkonen era vítima das tartarugas instaladas nas zebras e acabou estampando o muro nas voltas finais. Massa, ainda penava na retaguarda.
  • Quando cruzaram a linha de chegada, era evidente o desgaste físico dos pilotos. Correr em Cingapura é quase igual a correr um GP de Macapá: umidade alta e calor forte. A festa ficou por conta da Renault, que conseguiu entregar a Alonso um carro que pode até não ser veloz, mas hoje não o deixou na mão. Já Hamilton, parecia contente com os 7 pontos que conseguiu abrir em relação a Massa no campeonato com o pódio de hoje. Também pontuaram em Cingapura: Glock, Vettel, Heidfeld, Coulthard e Nakajima.

Pontos fortes:

  • Nico Rosberg: Conseguiu um bom fim de semana em Cingapura. Fez bons tempos em todos os treinos e na corrida de hoje manteve-se veloz e constante para chegar ao segundo lugar mesmo após uma punição. Soube imprimir um bom ritmo, ultrapassou Trulli em uma bela manobra e fez a felicidade de Keke Pai.
  • Williams: Hoje meus amigos Aline e o Marcos Antônio merecem os parabéns. Rosberg e Naka correram muito e seus carros não os deixaram na mão. Chegaram bem e fizeram a felicidade de Sir Frank Williams, que fez questão de deslocar-se para assistir a corrida in loco. Esperamos que o ritmo seja mantido;
  • Massa e Raikkonen antes da volta 15: prometiam fazer uma festa ferrarista em Cingapura. Estavam dando um banho na McLaren, com carros equilibrados e que se ajustaram perfeitamente à pista de Cingapura. Massa desaparecia na frente. Raikkonen jantaria Hamilton em algumas voltas. Mas aí pintou um certo pit stop que acabou com tudo!

Marretadas

  • Regras, regras e regras: Não é possível que pilotos e equipes da categoria mais TOP do automobilismo tenham dúvidas primárias sobre o regulamento. As regras do pit fechado, da proibição de cortar chicane parecem que ainda não colaram na cabeça de ninguém! O quê que custa dar uma olhadinha no site da FIA?
  • Nelson Piquet: cometeu mais um erro e voltou a ficar com a corda no pescoço na Renault. Enquanto Alonso vencia, o piloto brasileiro teve que se desculpar com a equipe (como pôde-se ouvir pelo rádio) de forma totalmente constrangedora. Como se não bastasse, Nelsinho já sente Lucas di Grassi e Romain Grosjean fungando no seu cangote e com grandes chances de tomar seu cockpit. Ainda precisa amadurecer e perder um certo receio para consegur resultados mais consistentes.

Troféu cata-pirulito: Scuderia Ferrari


Em Cingapura não tem tatu. No início da corrida, estávamos aflitas para saber quem ocuparia a vaga do tatu. Mas não é que a Ferrari deu uma grande idéia Troféu Cata-pirulito. A falta que faz um bom pirulito grande, redondo, colorido igual ao da Chiquinha é incrível. Tivesse um pirulito lá, a Ferrari poderia estar comemorando agora. O fulano não teria errado nos interruptores do sinal e tanto Massa quanto Raikkonen teriam plenas chances de fazer boas apresentações. Mas não. Pior para Massa que já não depende de resultados próprios para ser campeão. E para a Ferrari, que foi ultrapassada no campeonato de construtores. Quiseram dar uma de chiques com o pirulito eletrônico e no final deu CHIQUINHA!

Prêmio F1-V8: Fernando Alonso
Podem até falar que a vitória caiu no colo de Alono. Mas isso pouco importa. Logo na sexta-feira ele mostrou que a pista poderia ter a sua marca. No sábado mais uma vez foi o mais veloz no treino livre. Mas na classificação, uma falha na injeção de combustível colocou o espanhol na 8ª fila. Largando lá de trás, Alonso foi abrindo caminho, lutando. Com a entrada do Safety Car e estratégia perfeita, Alonso ficgurou entre os primeiros. Daí, voltamos a ver aquele Alonso vencedor, não cisudo e travado dos tempos da McLaren, mas o Alonso alegre, arrojado e feliz de 2005 e 2006. Com a vitória de hoje, provou que um Rei nunca perde a sua majestade e marca seu nome como o primeiro vencedor de um GP noturno e da pista de Cingapura.


Perguntas instigantes: Massa ainda pode sonhar com o título de 2008?

10 comentários:

Marcos Antônio Filho disse...

Como smepr eum texto preciso sobre tudo que aconteceu na corrida,que foi muito boa por sinal.Por um momento achei que a gente fosse vencer,faltou pouco!O Alonso mereceu vencer,já estava fazendo boas corridas há tempos com essa carroça da Renault.Já os brasileiros,foi uma corrida pra esquecer.

Massa Ainda tem chances,mas a vantagem que Hamilton abriu é muito boa...

Fabricio disse...

Eu como torcedor de F1 a mais de 23 anos, coloco a perda desse GP na conta no Nelsinho. Pois a afobação da Ferrari aconteceu no pitstop após o Safety car ocasionado por ele.
Impressionante como "Juninho" tem errado, não importa se a equipe não tem feito um acerto ideal pro carro dele. Isso justifica largar mal, mas errar como ele erra sem condições. Se eu fosse a Renault liberava logo a vaga pro Di Grassi. O Piquet pai ta pagando a língua pelo tanto que falou do Rubinho, e olha que o Barrichello nunca foi cata muro como o filho dele está sendo.

Adalberto Althoff Jr. disse...

Se pode sonhar com o título? pode... mas cada vez mais, a Ferrari está destruindo a chance de realidade e transformando em sonho...

GiglioF1 disse...

Sobre a pergunta instigante:.... Kimi estava numa posicao muito pior o ano passado faltando 3 etapas...e ganhou...
Abraco!!!!

João Carlos Viana disse...

Assim como lembro da musiquinha dos Trapalhões, lembro da Chiquinha e seu pirulito. Pena que a Ferrari não..

Ron Groo disse...

A McLarem fez igual ao Kiko: "Eu tenho um pirulito, e não de douô!"

Rei não foi demais pro Alonso não meninas. Foi sortudo até o sobrancelha desenhada. Quase tanto quanto o Kova.

Respondendo a pergunta:
Um dia Juan Manoel Fangio disse:
"Carreran son carreras" e esta verdade nunca deixou de ser vista pelos autodromos mundo afora.
Vide o Kimi ano passado, dezessete pontos atrás de todo mundo e foi campeão. Ainda dá pro Maffa, mas se ficar com o Hamilton, também vai estar em boas mãos.

F-1 A.L.C. disse...

pregunta instigante... massa precissa visitar bahia com urgência.

agora, adorei o troféu caça-pirulito. poderia ser um troféu aparte para o pit-stop mais tosco.
ahí vai ao mesmo tempo do troféu caça-tatú

Marcelonso disse...

Meninas,

Brilhantes como de costume,Massa ainda tem chances sim,dificeis mas existem.

A chave está na proxima prova,conseguindo descontar alguns pontos a pressão muda de lado.

Mas a pergunta é : A Ferrari vai fazer tudo certo?

abraço

blogguardrail disse...

Massa ainda pode sonhar com o título?
Isso só a Ferrari sabe. Se eles deixarem...

Belíssima corrida, eu tava em casa rezando pra acabar logo, pra nao acontecer nada com o motor, com a bomba de gasolina, afff....Grande fim de semana...As Williams foram muito bem também e os dois pilotos agressivos em pista como a muito nao se via.

Bjs

Blog F1-V8 disse...

Olá pessoal!!
Obrigada pelos comentários!

acho que todos concordam, o maior adversário de Massa agora é a Ferrari, mais até que Lewis Hamilton!

Outro que tem que tomar cuidado é Nelson Piquet, que esta na beira do precipício com a pedra pendurada no pescoço...

Sobre o campeonato, realmente, com o exemplo de Raikkonen em 2007, nada parece impossível e o brasileiro precisa acreditar em suas chances...

Até mais pessoal!