sexta-feira, 3 de outubro de 2008

F1 2009: o carro frankenstein


Saiu hoje no site oficial da Fórmula 1. O tão badalado Overtaking Working Group (Grupo de Trabalho de ultrapassagem), que reúne os bam bam bams da aerodinâmica da Ferrari, McLaren e Renault finalizou seus trabalhos e apareceu com novidades para facilitar as manobras de ultrapassagem em 2009. O visual dos carros, é claro, vai mudar completamente. Os trabalhos do grupo foram realizados após testes de simulação numérica (CFD) e no túnel de vento. Assim, chegaram à conclusão que para ultrapassar na F1 hoje o carro de trás tem que estar pelo menos 2 segundos mais veloz que o da frente. O intuito era reduzir esta diferença de tempo entre dois carros e para isso, foram sugeridas as alterações:

1) A asa traseira vai ficar mais estreita. Esqueçam os belos carros com traseiras bonitas e pomposas. Eles terão no máximo uma asinha pequena para diminuir sua influência na corrente de ar

2)A asa dianteira será bem maior e terá ângulo de ataque ajustável pelo piloto, que apertará um botão no volante para regular a variação da asa (em até 6º no total). Porém essa operação o poderá ser realizada no máximo 2 vezes por volta;

3) Todos os aparatos e penduricalhos que vimos este ano (defletores, chaminés, bigornas, orelhas de dumbo, orelhas de coelho, chifres) serão banidos.

Os carros ficarão plasticamente mais feios, entretanto os resultados de simulações numéricas no computador mostram que essas alterações irão melhorar as condições para ultrapassagens. Agora, o que certamente mudará será a forma de pilotar. Os modelos de 2009 serão muito mais complexos. A nova regra dos pneus, o KERS e a asa móvel adicionarão um grau de dificuldade maior na manobra dos carros. Serão botões a mais no volante e muitos fatores que influenciarão nos resultados da pista.

Fora que a F1 dá as boas vindas à aerodinâmica móvel (meu tema de mestrado, à propósito!!). Por isso, nós do blog F1-V8 estamos preparando um especial de férias sobre todos os temas técnicos que devem esquentar nossas discussões ano que vem (aerodinâmica de carros de corrida, aerodinâmica móvel, KERS, CFD, túnel de vento, processos de fabricação, concepção de projetos etc, etc, etc)... Vamos tentar entender esses frankensteins que vão para a pista em 2009!

8 comentários:

GiglioF1 disse...

Meninas,

Bota Frank ( nao o da williams...) stein nisso!!!!!!!!!

abraco!!!

Marcos Antônio Filho disse...

Não acho que os carros ficarão mais feios,estão feios agora cheios de penduricalhos...
Opa não perderei o especial de férias já que estou boiando sobre o KERS...

Ron Groo disse...

Em suma... Ficarão mais limpos e menos bonitos.
O importante é que voltem as ultrapassagens. nem que tenham de trazer de volta os charutinhos.

Marcelonso disse...

Salve Meninas,

Esperamos anciosos pelo próximo ano,não mais pela beleza dos bólidos,mas que as alterações surtam efeito e possam proporcionar a essencia do esporte a motor,ultrapassar!

Ah!Agora que vão ficar estranhos,isso vão!Mas nada que o tempo não acostume.Lembram dos pneus com ranhuras quando começaram?

abraço

Anônimo disse...

Meninas ,bom saber de voces, e gostei de ver a Lotus do campeao Hill, tempos de boas ultrapassagens feitas por corredores que nao precisaban de tantas leis,sabem porque? . eram antes que nada amigos e cavalheiros, quem viu correr o Gilles sem pneus nao pode esperar muito hoje em día ,mais tudu bem.conheçan meu trabalho em www.airpaintstudio.com e ayuden a divulgar-lo.obrigado

Bárbara disse...

Oi meninas,

Em primeiro lugar, parabéns pelo blog! O perfil de vocês é super interessante e os posts são super enriquecidos com as técnicas que, confesso, não sei falar com muita propriedade, hehehe.

Vou adicionar o link de vocês lá no Velocidade!

Beijos

Alexandre Velloso disse...

Olá. Encontrei o site de vocês por acaso e achei legal. Me sinto impelido para mandar algumas palavrinhas (rs).
Acompanho a F-1 desde 1972 (Emerson campeão pela Lotus)e, desde esse áureo tempo, as modificações que foram feitas, quer em potência de motores, quer em compostos de pneus e aerodinâmica, foram por demais relevantes, tanto para F-1 em emoções, tanto para as fábricas melhorarem as performances em seus carros de série.

No entanto, no quesito "pilotos" nos tempos atuais (meados dos anos 90 até os dias de hoje), o talento e a audácia foram esquecidos. A dita "tecnologia de ponta", tomou conta da F-1, no que tange à pilotagem dos carros. O piloto se tornou 25% de todo o carro e a pilotagem ficou restrita à quase um videogame, pois os "botõezinhos" do volante e o pessoal dos boxes é que controlavam 75% do carro. Até largar no grid, era o boxe que fazia. Ridículo isso. Os pilotos hoje são robotizados. Não possuem aquele "feeling" de uma troca de pneus pelas mudanças de temperatura na pista ou de chuva nas paradas ou não de boxes. Não é mais o piloto quem decide e SIM o chefe de equipe. Pneus com ranhuras, aletas, chifrinhos, biquinho disso e daquilo para melhorar a aerodinâmica, ahhh, muito chato isso. Troca de marchas sem o menor esforço sem tirar uma das mãos do volante, apenas na "borboleta"; acelerar no meio da curva, porque o computador calculou o "down-force" ou a força "G", ahhh...muito sem graça isso. Creio que as mudanças para 2009, torna mais emocionante a nossa amada F-1, pois os pilotos vão ter que aprender a pilotar um carro mais "nervoso" e a habilidade terá que ser a única responsável pelo sucesso de cada um. A volta do pneu slick é um dos ítens que eu mais torcia para voltar às pistas. Ainda espero pelo câmbio manual, pois é aí que o piloto teria que calcular corretamente por ele mesmo a aproximação de uma curva ou uma ultrapassagem em segundos com uma das mãos. O carro hoje estará "clean" e não vejo como um "frankstein" o novo carro como muitos apregoam. Os grandes pilotos fizeram história, com pneus slick, spoilers dianteiro, asa traseira e câmbio manual (Jackie Stewart, Emerson, Gilles Villeneuve, Niki Lauda, Piquet, Senna, Mansell e Shumacher). Por isso tudo era fácil para Shumacher, o último dos "moicanos". Apertar botões era mole para ele e ganhava tudo. A falta de ultrapassagens emocionantes, freadas no limite, o "x" feito com perfeição, derrapagens controladas, enfim, não se vê mais. Não se trata de saudosismo, longe disso. Se trata do talento e as emoções que a F-1 nos proporcionava. Espero que em 2009, a F-1 se aproxime um pouco da verdadeira F-1, aquela que nos fazia acordar cedo nas manhãs de domingo, sem vencedor certo (exceto quando Ayrton estava na pista...rs). Me alonguei, mas é um pouco do que penso da F-1 de hoje.

Um abraço à todos.

Anônimo disse...

Espero mais emoção para 2009,e que cada corrida nos proporcione o gostinho de decisão em interlagos..
Quando tudo parecia normal,veio a emoção.