domingo, 11 de maio de 2008

GP da Turquia - O tri de Massa


A Formula 1 montou seu circo na Turquia para realização da 5ª etapa da temporada. Depois do GP da Espanha, já se começava a desenhar um ano sem grandes emoções, com domínio absoluto da Ferrari. Entretanto, uma virada no clima e um rendimento surpresa da McLaren poderiam ameaçar os carros da escuderia italiana e quebrar a sequência de Felipe Massa na pista turca. Vamos aos destaques:
  • Depois de um necroléptico GP da Espanha, a corrida na Turquia foi bem animada. Disputas de posições, ultrapassagens, trocos de ultrapassagens e até uma disputa pela liderança aconteceu. Coisa que não era vista já faz um tempo. A proximidade com que os 3 primeiros colocados cruzaram a linha de largada dão uma noção da movimentação na pista;
  • E a corrida começou movimentada. Logo na largada, Massa e Hamilton, que estavam do lado limpo da pista, conseguiram melhor tração e pularam na frente. Kovalainen e Raikkonen enrolaram-se e tocaram-se de leve na 1ª curva. Kubica, aproveitou a oportunidade e pulou para a terceira colocação. Lá no pelotão da reta-guarda, Fisichella decolou sobre Nakajima e os dois abandonaram a corrida;
  • Hoje, o piloto brasileiro Rubens Barrichello completou o recorde de participações de um piloto em corridas de F1: foram 257 em 16 temporadas na categoria. Uma longevidade que tem que ser comemorada. Considerado como vítma por muita gente, é difícil alguém passar tanto tempo seguido na F1. Nunca foi campeão mas, sinceramente, de bobinho o Barrichello não tem nada;
  • Apesar do dia comemorativo, Barrichello terminou em uma decepcionante 14ª colocação, logo à frente de Nelson Piquet;
  • Além de Massa, Hamilton e Raikkonen, também pontuaram: Kubica, Heidfeld, Alonso, Webber e Rosberg.

Pontos positivos:

  • Brigas: Foi uma corrida bem movimentada na pista. Muita gente ultrapassando e sendo ultrapassada. Merecem destaque os pegas entre Piquet, Button, Kovalainen e Glock. A F1 da galera que está de 10º para lá é outra. Lá ninguém fica com medinho de ousar e geralmente o pessoal faz muitas ultrapassagens. Pena que a TV não dê tanto destaque ao pelotão intermediário;
  • Heikki Kovalainen: depois do acidente feio na Espanha, voltou apresentando-se muito bem. Fez bons tempos na sexta, conquistou a segunda posição no grid no sábado e só não fez boa corrida porque no toque com Raikkonen na largada acabou com um pneu furado. Mesmo assim, fez uma corrida bonita, ultrapassando, errando, tentando novamente, sem medo de ser feliz;

  • Felipe Massa: provou ter o circuito de Istambul na palma da mão. Assim como Sakhir, sabe tudo o que tem que fazer para conseguir os melhores tempos e vitórias incontestáveis. Hoje, conseguiu segurar uma Ferrari desequilibrada com pneus frios e garantir a liderança mesmo após ser ultrapassado por Hamilton. Entretanto, ainda falta a Felipe a superação em pistas nas quais ele e sua Ferari não têm o domínio absoluto.

Marretadas

  • Who let the dogs out: Na F1 nada ocorreu, entretanto na prova de hoje da GP2, prévia da F1, 2 cachorros invadiram a pista. Um deles acabou sendo atropelado por Bruno Senna. O episódio foi uma reprise do que ocorreu no treino livre do sábado, o que forçou uma interrupção na seção. Animais na pista é um perigo muito grande. Os autódromos têm que ser inspecionados para verificar se os bichinhos estão morando no autódromo, ou se há algum buraco em algum canto que permita a sua passagem. Um impacto de um animal com a cabeça do piloto em alta velocidade pode levar (os dois) à morte. É inconcebível que isto ocorra na F1;
  • Dessa vez não foi o Coulthard, mas ainda houve confusão na pista. A decolagem de Fisichella sobre a Williams de Nakajima foi muito perigosa. O italiano culpa Bourdais da Toro Rosso pela confusão. O francês por sua vez, diz que não tem nada a ver com isso;
  • A Renault continua devendo um carro no mínimo decente para Alonso. Vai saber o que o espanhol teve que fazer para descolar a 6ª colocação de hoje?
  • Os termos técnicos de engenharia continuam sendo usados largamente e sem critério por narradores e comentaristas na TV. E muitas vezes falam bobagem. Ou sentam e consultam o google, ou então chamem alguém da área técnica para esclarecer certos assuntos na transmissão.

Prêmios Cata-tatu e roda-bahiana: Bridgestone

Hoje não dá para culpar ninguém por lambanças na pista. Mesmo porque com o sapato errado, quem é que consegue dançar direito? E foi o que aconteceu na Bridgestone. Esqueceram de estudar a meteorologia e mandaram pneus inadequados para as condições de pista em Istambul. Esperavam um calor de rachar e fez um friozinho chato. Com isso, vimos muitos carros perderem o rendimento de forma assustadora. A Ferrari estava irreconhecível, mesmo com pneus macios, e muita gente não conseguiu andar direito com os compostos intermediários. Os pneus simplesmente não aqueciam. Se tivesse chovido, o vexame da Bridgestone poderia ter sido bem maior!

Troféu F!-v8: Lewis Hamilton

Foi difícil decidir entre Hamilton e Massa. Mas para dar destaque ao rendimento da McLaren, resolvemos indicar HAmilton para o F1-V8. Fez ótima largada, conseguiu manter-se próximo de Massa e ainda chegou a ocupar a liderança com uma ultrapassagem na pista. A estratégia da McLAren para chegar na frente foi manter Hamilton relativamente leve durante a corrida inteira, fazendo 3 pit-stops. Dessa forma, o piloto inglês divide a vice-liderança do mundial com Massa, 7 pontos atrás de Raikkonen e começa a desfazer a má impressão das lambanças no Bahrein.

Coisas do coração de mãe: Ano passado, durante as confusões na McLaren, todos tomaram partido ou de Alonso ou de Hamilton. Mas só um coração de mãe poderia ser capaz de torcer para os dois. É o caso da nossa Mamãe, que torce para os dois inimigos até hoje! Mamãe, nós te amamos muuuuuitoooo!! Feliz Dia!!

Perguntas instigantes: A McLaren realmente está em processo de recuperação? Ou a apresentação na Turquia foi só fogo de palha?

6 comentários:

Marcelonso disse...

Ola Meninas

Senti falta de vcs!De férias?Vida corrida?
Bom vamos a corrida,a McLaren foi a primeira equipe a perceber que o rendimento do pneu duro era mais uniforme,e Hamilton fez um belo trabalho virando toda a corrida em tempo de qualificação.
Ontem escutava Barrichello e ele dizia que o pneu acabava antes do fim da volta rápida,ou seja perdia aquela efeito de pneu com muito grip,e formava o famoso macarrãozinho,deixando o carro mais solto e consequentemente perdendo performance.

Massa demonstrou que está amadurecendo muito como piloto.

Já Nelsinho,como diria Capitão Nascimento :"Pede pra sair"

Ron Groo disse...

"Who let the dogs out" foi simplesmente sen sa cio nal...
Quanto a pergunta de vocês:
A McLaren fez uma estratégia muito boa hoje, mas não funcionaria bem em todos os autodromos visto que nem todos tem pontos de ultrapassagens tão bons e fartos como na terra do kebab.
Ah! E Massa tri! Três queijos para Massa, três queijos turcos, ele tá de parabéns.

Faber disse...

Realmente foi uma corrida divertida, não só pelo fato do Massa ter vencido, mas também pela ótima performance do Hamilton e também pela atuação do Kovalainen que mesmo tendo de parar no inicio da corrida durante o safety car, fez muitas ultrapassagens e protagonizou uma interessante disputa com Timo Glock.
Parabéns pelo ótimo trabalho e comentários inteligentes sobre a F1.

Priscilla Bar disse...

Acho que é fogo de palha.

E además,cuidado com o Kovalainen que ainda acho que vai mostrar as asinhas pro Hamilton...

"WHo let the dogs out" foi tudo...

Bjs

Loucos por F-1 disse...

Não acho que seja fogo de palha o que aconteceu na Turquia. Creio que houve uma evolução no carro da McLaren e quem sabe ela pode renascer aí.

Bjos!

Leandro Montianele

nanda disse...

passei pra conhecer o blog!
Beijos